Bem-vindos à Igreja Evangélica Comunidade Encontros com Jesus

A DIFERENÇA ENTRE MOVER-SE NOS DONS OU NO CHAMADO

     Quero falar de algo muito importante que é a motivação. Qual é a nossa motivação? As vezes que ministramos louvor e adoração temos um problema: é pensar que o nosso dom determina o nosso chamado. Isto é um erro!! Às vezes nós pensamos que estamos no ministério de adoração pelo que nós fazemos, mas para Deus não é assim. Deus diz que primeiro Ele determina o nosso destino e determina o que vamos fazer. A primeira coisa que ele faz é nos separar antes de nascermos. Depois nos equipa e nos encaminha no caminho que tem para nós. Uma coisa que temos que recordar, é que, o nosso talento não determina o que somos. Nós temos que descobrir primeiramente qual é a nossa motivação. A única coisa que posso dizer é que a música pode mudar o nosso coração, por razões incorretas. Por isso, a palavra de Deus diz que “sobre todas as coisas que se deve guardar, temos que guardar o nosso coração”.

     Talento ou chamado? Dom ou chamado? Qual é a nossa motivação? Abra em Romanos 11:29. “Pois os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis”. Isso quer dizer que não se pode tirar não se pode voltar atrás e não pode desaparecer. Vocês têm que entender isto. Quando Satanás deixou o céu porque Deus o expulsou de lá, ele levou consigo seus dons (porque os dons são irrevogáveis), e seu chamado, que é dirigir as pessoas na adoração. Satanás ainda hoje dirige as pessoas na adoração. Esse é o trabalho principal dele. A idéia é que, hoje, ele dirige a adoração a qualquer outra coisa que não seja Deus. Ora, é notável que o inimigo de Deus, foi um líder de louvor, e vivia na presença de Deus, muito mais do que nós podemos chegar a viver. Ele estava perto, em torno do trono de Deus. Ele estava cercando, porque representa a autoridade que ele tinha, e, mesmo assim, hoje o mundo está nas condições em que se encontra, por causa de um líder de adoração, que um dia, se encantou mais com o que ele fazia, do que com Aquele para quem fazia, e, ele começou a pensar que o céu não seria a mesma coisa se ele não estivesse ali. Em meu país, às vezes, há músicos, que têm este mesmo espírito; eles pensam que a Igreja não será a mesma se não estiverem ali. Mas, isso tem a ver com o poder que a música tem, e, que pode convencê-lo de que isto realmente é assim. A verdade é que a adoração a Deus, já existia antes de nós, e, quando sairmos deste mundo, a menos que Jesus venha nos buscar antes, continuará havendo adoração a Deus. O mundo continuará sem nós. Parece-nos difícil de acreditar, mas, será assim. Gostaria de falar especificamente sobre os dons e chamados, e, entender que os dons e chamados são irrevogáveis. Para que você entenda que: se Deus me usa, não quer dizer que Ele me aprova. São 2 coisas diferentes.Nós temos que ser uma geração que não queira ser como o primeiro músico, mas sim que queira ser uma geração de salmistas. Homens e mulheres com o coração de acordo com o coração de Deus. A palavra original diz: “conforme o coração de Deus”, com a forma do coração de Deus, isto é, ter a mesma paixão de Deus; terá que buscar o mesmo amor de Deus, buscar pensar como Deus pensa ver como Deus vê, poder entender como Deus entende... E, não é um trabalho fácil, mas, não é impossível. Quando uma pessoa é usada por Deus, corre o perigo de confundir-se em sua mente e seu coração, e pensar que isso é suficiente. Mas, não é assim. Quero demonstrar na palavra de Deus, 2 pessoas que tinham o mesmo chamado, e diferentes dons, e, o final de suas histórias foi muito diferente, porque um se moveu em seus dons, e outro se moveu dentro de seu chamado. Um fixou-se nos dons, e outro, fixou em seu chamado. Mas, recorde isto mesmo: 

Continue Lendo . . .

O DERRAMAR DA ÁGUA VIVA

João 7:37-53

     A festa durou oito dias, e no oitavo dia havia “Santa Convocação [...] reunião solene” (Levítico 23:36; Números 29:35ss e Neemias 8:18). Quando o povo agradecia a Deus na celebração dos Tabernáculos por todos os frutos do ano que passara tanto VINHO e OLIVAS como CEVADA e TRIGO eles não esqueciam da CHUVA (água) que recebiam, sem a qual nada teria CRESCIDO. Uma associação desta festa com chuva adequada está implícita em Zacarias 14:16ss. A cerimônia de derramamento de água, usada na festa dos Tabernáculos nos dois séculos antes de 70 d.C., não é mencionada no A.T. (com a exceção duvidosa de I Samuel 7:6), mas é provável que ela fosse bastante antiga. Esta cerimônia, que tinha a intenção de reconhecer a bondade de Deus em_enviar chuva e garantir um suprimento abundante para o período seguinte, era realizada no alvorecer dos primeiros sete dias da festa. Uma procissão liderada por um sacerdote descia ao tanque de Siloé (enviador Isaías 8:6), onde um jarro de ouro era enchido de água e levado ao Templo na hora da oferta do sacrifício matinal. Então a água era derramada em um funil no lado ocidental do altar, e o coral do Templo começava a cantar o grande Hallel que era os Salmos 113 a 118.

JESUS CRISTO DECLARA

     “Se alguém tem sede, venha a mim e beba.”

     Jesus já falara a mulher samaritana sobre as propriedades superiores da água viva: “Àquele, porém, que beber da água que eu lhe der, nunca mais terá sede, para sempre, pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para vida eterna.” João 4:14. Jesus agora esclarece que esta fonte refresca não a própria alma, mas transborda para refrigerar as vidas de outras pessoas. “Como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva”. Mas onde exatamente a Escritura diz isto? No contexto do livro de Zacarias, ao qual foi feito referência há pouco, ficamos sabendo que “correrão de Jerusalém águas vivas” Zacarias 14:8a. Ezequiel que dá mais detalhes sobre estas águas, acrescenta que “tudo viverá por onde quer que passe este rio” Ezequiel 47:9. O cumprimento desta profecia e de outras semelhantes. Veja Joel 3:18, Isaías 33:21.

A ÁGUA DERRAMADA PRODUZIRÁ

     Uvas boas - Vinho novo. A alegria seria derramada sobre o povo ou a pessoa, pois sua vida estaria coberta de proteção, ou seja, (o simbolismo do sangue derramado, qualquer pessoa protegida é alegre, radiante e segura) e também no momento da colheita da uva e até o preparo do vinho era somente alegria e regozijo. Pois aqueles atos (colher e preparar o vinho) garantiam que as Festas Judaicas seriam cheias de gozo. Salmos 104:15; João 2:7-9, a água viva sempre produzirá vinho novo.

     Não é assim na vida, quando nos sentimos seguros, protegidos, retomamos o ânimo e a alegria e paz repousam sobre nós, Jesus nossa água viva fluirá sempre através de nós e isto já é uma segurança e verdadeira alegria.

     Boas Azeitonas Olivas Azeite - O azeite era um símbolo de vida, pois, as comidas eram preparadas com ele (I Reis 17:12-16), as lâmpadas do candeeiro do Templo eram acesas por ele Êxodo 25:6; Levítico 24:2; O azeite era empregado cerimonialmente por ocasião da consagração dos sacerdotes Êxodo 29:2, por ocasião da purificação dos leprosos Levítico 14:10-18, durante os sacrifícios diários Êxodo 29:40 e por ocasião do término do voto dos Nazireus Números 6:15.

     O azeite que significa o derramar do Espírito Santo sobre nós, sempre produzirá vida. A água da vida jorrando dentro de nós produzindo este azeite em nós, nos untando e também untando aos outros.

Continue Lendo . . .

 A “EQUIPE” É, OU NÃO, UM FARDO? PARA...?

     Se você não esteve no ENCONTRO da sua Equipe, ou se falta a algunsNÃO se VANGLORIE disso. Não deixe NADA do que foi compartilhado para trás. Não entre em um retroceder da fé em sua vida.

     Não se vanglorie. Não ache vantajoso não ter estado na Equipe, ter faltado. Lamente! Lamente por não ter estado no encontro da sua Equipe; não se sinta um(a) vitorioso(a) por não ter estado. “Ah! Os outros estavam, mas eu não; eu estou aqui, eu estou trabalhando hoje, estou viajando hoje, estou passeando hoje, estou descansando hoje, estou fazendo outras coisas hoje...”. Lamente e não se vanglorie. Porque é um grande prejuízo em sua vida como discípulo(a) a sua falta.

     Lembremo-nos do Salmo 90 inúmeras vezes! E você só não pôde estar no encontro da sua Equipe devido às limitações terrenas óbvias, é claro, não é? Mas se você “gosta” de não ter podido estar por razões “justas”; então, fica feliz e passivo por isso; e até com uma sensação de ter sido vantajoso...: “Olha, os outros estavam lá; eu não precisei, eu fiquei fora disto...”. Que tragédia, isto pode ser um indício de que a apostasia já o contaminou.

     Lute para não estar fora, de maneira alguma, dos AJUNTAMENTOS, ASSEMBLEIAS SOLENES no primeiro dia da semana (domingo), nem do encontro da sua EQUIPE e CÉLULA de oração. 

    Se isso tiver que ocorrer (a falta), você corra, e, é possível que em alguns casos, você possa até antecipar, juntamente com os seus ANCIÃOS (líderes), quais foram os encaminhamentos do APASCENTAR para o encontro que a Equipe terá, e você, então, os receberá antes, já que você... caso saiba de antemão que estará impedido naquele dia “x”, de estar no encontro da sua Equipe, ou da tentativa do Senhor de “me” apascentar neste tempo, para estes dias, e para o restante dos meus dias na Terra, já que Ele nos tem reunido, ou tem permitido você e eu sermos parte e expressão visível (é o que buscamos), do Corpo de Cristo nesta hora, para esta época e, estarmos vinculados na Terra, neste tempo e local, como Congregação visível da Igreja do Deus Vivo (I Timóteo 3:15, etc), através da Igreja Evangélica Comunidade Encontros Com Jesus, em Itaperuna, RJ, Brasil. Receba esses fatos em seu espírito, alma e corpo, através das Cartas de Derek Prince que estudamos, e agora com o novo encaminhamento do livro “Guia proféticos para final dos tempos” se for capaz de enxergar a grandiosidade e simplicidade esta revelação e instrução do Senhor à Sua Igreja, até Jesus voltar.

Continue Lendo . . .

UM CORAÇÃO FERIDO É ENGANOSO

     Um coração magoado e machucado, nos impede de ver e ser o projeto de Deus, na família, na Igreja e na sociedade onde Deus nos plantou.

     O nosso coração demonstra quem nós somos.

     Na Bíblia nada acontece por acaso, tudo tem um propósito.

     Isaque ficou cego, por que ele poderia atrapalhar ou retardar o projeto de Deus sobre a vida de Jacó. Pois Isaque amava a Esaú, mas Deus amava a Jacó - (Gênesis 25:28). A nossa alma, gosto, desejo, não pode ser maior daquilo o que Deus quer fazer, o plano de Deus, sempre será melhor, em todas as áreas Isaías 55:8-9. Mesmo que eu tenha um plano para meus filhos, devo perguntar qual é o de Deus, pois, o Dele sempre será melhor.

QUAL ERA O PROJETO DE DEUS

Gênesis 25:23

     Deus não nos chamou a sermos caçadores (síndrome de Caim, andaria errante, sem ramo, perambulando), mas, sim pastores, pessoas sossegadas, guardadores da casa e das pessoas Gênesis 25:27 e medite Gênesis 2:23-24;

     Deus nos manda guardar o leito matrimonial, só o Pastor (Jacó) sabe guardar sua casa, o caçador (Esaú) sempre a abandona por causa de uma aventura;

     O que o caçador faz: não dar valor ao direito de primogenitura, ou seja, era um aventureiro e não cumpria os seus deveres de um verdadeiro líder que Deus sempre quer, levava com pouco caso este direito trocou este direito, por uma refeição banal, que era um prato de lentilhas (refeição comum).

     Algo nos parece familiar, em alguns momentos, trocamos os propósitos de nossas vidas, por uma fome de desejo, que pode ser controlado. Esaú não morreria se não comece aquele dia, muito menos nós se não fizermos algo do nosso desejo. Tudo tem que ser controlado e colocado diante de Deus, para uma boa orientação. Gênesis 25:29-34;

     Outra coisa que um caçador faz: não conversar com os pais sobre o namoro e casamento, o caçador se acha auto-suficiente e namora e casa com quem quer (Gênesis 26:34-35), mesmo que isto ofenda seus pais. O temor de Deus não está sobre um caçador. Pense nisso!

     Mesmo Isaque sabendo quem era Esaú e quem era Jacó, ele prefere abençoar a Esaú, por que a sua alma estava apegada à dele - Gênesis 27: 1-4. Deus não quer os prediletos mais sim os escolhidos, eleitos por Ele.

 Continue  Lendo . . .

O SERMÃO DO MONTE - parte 8 e 9

Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.
Regozijai-vos e alegrai-vos, porque grande é o vosso galardão nos céus, pois assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós.” 
Mateus 5:10-12

Sermão do Monte

     ↘ “Quero ser uma pessoa com a mente de Cristo; mais despojado deste mundo, mais pronto para o céu hoje, do que em qualquer outro momento de minha vida. Quero um ouvido capaz de discernir a voz do inimigo – quer vinda da religião, da política ou da filosofia. Quero ter discernimento quando ouvir a voz tentadora do anticristo, procurando persuadir-me psicologicamente para o seu bote repentino. Prefiro manter-me firme e ser considerado inimigo de todos, a caminhar com uma multidão rumo à destruição." (A.W. Tozer)

      As escrituras deixam claro que o fim desta era, será marcado com um aumento na qualidade sobrenatural entre os discípulos de Jesus e com uma maior perseguição. Essas duas situações caracterizavam a igreja de Atos. Como Paulo explicou aos discípulos de Jesus no primeiro século: “Através de muitas tribulações importa entrar no Reino de Deus.” No primeiro século isso verdadeiramente aconteceu. Quanto mais perseguição e tribulação a igreja sofria, mais autoridade espiritual ela recebia e exercia. Os primeiros discípulos aprenderam depressa a se tornar gratos por todas as provações, porque elas os preparavam para ser mordomos de um poder cada vez maior.

      Durante o tempo da perseguição, não havia falsas conversões! É porque os líderes se tornaram alvos preferenciais, os que aceitavam posições de liderança não eram motivados por uma ambição egoísta, mas apenas por um sincero amor ao Senhor e ao seu povo. Muitas das questões de pouca importância que tem causado divisão em tempos de paz não encontravam espaço para produzir discórdias na igreja perseguida. A perseguição era o fogo que devora a madeira, a palha e os restolhos, e que purificava o ouro, a prata e as pedras preciosas.

      Quando vemos a marcha do Cristianismo (Discípulos de Jesus) por toda história fica claro que a perseguição é o estado “normal” dos que têm uma fé genuína. A fé cristã sempre foi uma afronta e uma ameaça àqueles que vivem sob o padrão deste mundo que jaz do maligno, e àqueles que, dizendo-se cristãos, cederam à forma do presente século. Isso não deve ser nunca um choque nem um desincentivo para nós. De fato, temos de nos preocupar se não estamos sendo perseguidos. A ausência da perseguição em nossa vida pode ser um sinal de que na verdade não estamos vivendo uma vida piedosa em Cristo Jesus; e, portanto, não somos uma ameaça aos poderes das trevas.

      Ele permitiu que sua igreja passasse por contínua perseguição como um meio de purificar as motivações e o caráter do seu povo. Nem todos eram aprovados nesse teste, mas muitos foram, e tornaram-se dignos de reinar com ele como membros da sua casa.

Continue Lendo . . .

ONDE ESTÃO AS ALMAS QUE DEUS NOS ENCOMENDOU

     O Senhor chama a Sua igreja para cumprir a grande comissão: “Ide e fazei discípulos de todas as nações” (Mt. 28:19,20; Mc. 16:15-20). Há cinco coisas que se deve ter em conta para cumprir o que Deus quer e o que Ele nos recomenda, que é cuidar da igreja que nos confiou.

1- VIGIAR PARA QUE HAJA COMPAIXÃO EM NÓS A compaixão não é algo que nasce conosco. Muitas vezes nos perguntamos: Senhor, como faço para sentir a dor que tu sentes pelas pessoas que sofrem? Entretanto, o Senhor nos ensina que compaixão não é simplesmente sentir pesar, não é sentir pena; compaixão é um sentimento que nos leva a fazer algo pela outra pessoa, algo que nos move à ação.

     George Muller (do século passado, na Inglaterra), sentiu verdadeira compaixão pelas crianças de rua e por isso ele levantou orfanatos, e orava diariamente, porque, como diz em sua autobiografia, eram mil pares de sapatos que tinham que chegar, mil mudas de roupa, mil refeições. Porém ele aprendeu a sentir compaixão porque a traduzia em ATOS, em algo concreto.

     A vida de Jesus me impacta porque Ele, sim, era alguém que tinha compaixão. Um reflexo disto se encontra na passagem que fala do dia quando Ele saiu com seus discípulos e a multidão começou a segui-lo; passou o dia e já era tarde, então os discípulos sentiram pesar por eles e disseram a Jesus: “SENHOR, JÁ É TARDE, MANDA-NOS RETORNAR ÀS SUAS ALDEIAS, PARA ENCONTRAR ALGO PARA COMER, PORQUE AQUI NÃO HÁ COMIDA PARA TODOS ELES” (Leia Mt. 14:13-21).

     Isto é pesar, porque nenhum dos discípulos estava disposto a fazer algo para suprir essa necessidade; mas Jesus sim. A Palavra diz que Ele sentiu compaixão deles, e foi quando disse: “O que vocês têm? Dá-me o que têm”. Cinco pães e dois peixes era tudo o que tinha, e foi o que Deus necessitou para alimentar toda a multidão, e sobraram doze cestos.

     Talvez você tenha se perguntado: O que posso oferecer às pessoas, Senhor? Ou até já tenha argumentado: “Fulano, ou outro, faria isso bem melhor que eu”. Lembro-me que cada vez que o pastor expunha um desafio, eu me perguntava: “Quem poderá realizá-lo?”. E a última pessoa em quem pensava para aquela causa era eu.

     Às vezes sentimos que não podemos, que não temos como suprir as necessidades das pessoas, porém, permita-me dizer-lhe que o que você já tem vivido em sua experiência, o que você já tem dentro de você, o que tem feito você torna-se um em Cristo, é suficiente para Deus. Seu testemunho é suficiente para tocar as vidas e ainda lhe sobrará para alimentar mais pessoas, porque Deus não requer de você o que você não tem; Ele só trabalha com o que você possui e o Senhor sabe o que Ele lhe deu.

     Necessitamos sentir compaixão, o Senhor Jesus a sentiu, e esta compaixão trouxe o poder a Ele.

 Continue Lendo . . .

Versículo do Dia

Nm 16:5

"E falou a Coré e a toda a sua congregação, dizendo: Amanhã pela manhã o SENHOR fará saber quem é seu, e quem é o santo que ele fará chegar a si; e aquele a quem escolher fará chegar a si. "



by Estudo Bíblico

Família do Reino de Deus

33 - A TABUADA E OS PREGOS

     Era uma vez um garoto que tinha um temperamento muito explosivo. Um dia ele recebeu um saco cheio de pregos e uma placa de madeira. O pai disse...

88 - SEMENTES

     Um homem trabalhava em uma fábrica distante cinqüenta minutos de ônibus da sua casa. No ponto seguinte entrava uma senhora idosa que sempre sentava-se junto à janela. Ela...

102 - A ESTÓRIA DO LÁPIS

     O menino olhava a avó escrevendo uma carta. A certa altura, perguntou: Você escreve uma história que aconteceu conosco? E por acaso, é uma história sobre mim? A...

221 - CARTA PARA DEUS

     Menina de quatro anos escreve para Deus, após a morte de sua cachorra. Não se sabe quem respondeu, mas existe uma belíssima alma trabalhando no arquivo morto dos...

18 - DEUS NÃO QUER RESTOLHOS

     A oferta faz parte da vida cristã.      A mordomia bíblica ensina como, quando, porque e para que o cristão agradece ofertando.      A fé no Senhor Jesus...