Bem-vindos à Igreja Evangélica Comunidade Encontros com Jesus

Especial - ADORANDO A DEUS POR MEIO DO DINHEIRO

ADORANDO A DEUS POR MEIO DO DINHEIRO

(Textos iniciais: Malaquias 3:8-10 e Mateus 25:14-30)

INTRODUÇÃO:

            A infidelidade a Deus nos Dízimos e nas Ofertas tem impedido muitos crentes de viverem a vida abundante que a Palavra de Deus promete.

            O estudo deste tema para crentes fiéis é super-atraente É motivo de louvor e júbilo! Porém, para os infiéis se mostra pesado, e pouco atraente!

            Vejamos o que nos diz a Palavra de Deus...

 I - O QUE É DÍZIMO?

            R = É 10% (dez por cento) ou 1/10 avos.

            Deus é muito bom, de 100% Ele permite que fiquemos com 90%,e nos pede apenas 10%!

            Não é OFERTA! Oferta é tudo aquilo que damos além do dízimo.

            OFERTA ALÇADA - Vem do Hebraico “teruma” = PESADAS, ALTAS, ELEVADAS, PRODUTIVAS...

II - NÓS SOMOS MORDOMOS DO SENHOR

            Mordomo é o Administrador de Bens Alheios. 

            Tudo o que temos, na verdade, não é nosso - É do Senhor!

            I Cor 10:26  - “Porque do Senhor é a terra e a sua Plenitude”

            Ageu 2:8 - “Minha é a prata, meu é o ouro, diz o Senhor dos Exércitos.”

            SL 50:10 - “Porque meu é todo o animal da selva, e o gado sobre milhares de montanhas. Conheço as aves dos montes e minhas são todas as feras do campo...”

            Col 1:16 - “... tudo foi criado por meio dele e para Ele.”

            Gn 2:15 - “E tomou o Senhor Deus ao homem e o pôs no Jardim do Éden para o lavrar e guardar.” - Deus não deu o jardim ao homem,  pôs o homem no jardim para o lavrar e guardar...

            Mt 25:14-30 - Na parábola dos talentos vemos que o Senhor entregou os talentos para os servos administrarem... Mas tarde o Senhor volta para pedir contas de tudo!

III - TUDO O QUE TEMOS VEM DO SENHOR

            I CRÔNICAS 29:14 - Porque quem sou eu, e quem é o meu povo, para que pudéssemos oferecer voluntariamente coisas semelhantes? Porque tudo vem de ti, e do que é teu te damos.

            Os 2:8-9 - “Ela, pois, não soube que eu é que lhe dei o grão, e o vinho, e o óleo, e lhe multipliquei a prata e o ouro... Portanto, tornar-me-ei e reterei a seu tempo o meu grão, e o meu vinho; e arrebatarei a minha lã e o meu linho...”

IV - UM DIA TEREMOS QUE PRESTAR CONTAS

            É o que aprendemos na Parábola dos Talentos (Mt 25:14-30)

            Rm 14:12 - “Assim, pois, cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus.”

            II Cor 5:10 - “Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo...”

            Prestaremos conta de TUDO! Dos dízimos (10%) e até mesmo dos 90% restantes ,que também não é nosso! (somos apenas mordomos...)

V - O DÍZIMO É BÍBLICO

            A) NO VELHO TESTAMENTO

1) No Éden - Já vemos o princípio do dízimo quando o Senhor separou uma árvore para Ele

2) Abraão dizimou - Gn 14:20 - Note que Abraão não viveu debaixo da Lei e sim da Graça - Gl 3:17.

3) Jacó dizimava - Gn 28:20-22 - também viveu antes da lei!

4) Melquisedeque (Sacerdote) recebia dízimos - Hb 7:1-2 - antes da lei!

5) O dízimo foi depois incluído na Lei - Lv 27:30-32; Nm 18:21-24; Dt 14:22-29 “O dízimo será santo ao Senhor” - Os que costumam dizer que não dão o dízimo porque é coisa da lei, saibam que Jesus afirmou que a Lei não foi revogada “Não penseis que vim revogar a Lei ou os profetas: não vim para revogar, vim para cumprir” - Mt 5:17 ( leia até o verso 20).

6) Salomão, que foi o homem mais sábio da terra, afirmou: - “Honra ao Senhor com os teus bens e com as primícias de toda a tua renda e se encherão fartamente os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares.” (Prov 3:9-10).

           B) NO NOVO TESTAMENTO:

1) Em Jesus foi restaurado o tempo da graça (que existiu no tempo de Abraão) - e a graça não exclui o dizimar...

2) O Novo Testamento não anula, cancela ou revoga o V.T. apenas modifica ou adiciona... E não alterou a lei do dízimo!

3) Exemplos:  O Fariseu da parábola (Lc 18:12) - Os fariseus em geral  (Mt 23:23).

4) Levi (=Mateus) recebia dízimos - de quem? Sinal de que era prática apostólica (Hb 7:9)

5) Judas Iscariotes era Tesoureiro do colégio apostólico - para que havia um Tesoureiro? Certamente para recolher dízimos e ofertas!

6) Jesus ratificou a prática do dízimo:             “Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus de modo nenhum entrareis no reino dos céus.” (Mt 5:20)

            Exceder - significa fazer tudo de correto que eles faziam e muito mais.

            “Ai de vós escribas e fariseus hipócritas, pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé. Deveis, porém fazer estas coisas e não omitir aquelas.” - Mt 23:23

            “Estas coisas” - deveis fazer... (praticar o juízo, a misericórdia e a fé)             e “Não omitir aquelas” = (dar o dízimo)

7) “Dai a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus” – (Lc 20:19-26)

            De César - era o imposto

            De Deus - o dízimo!!!

8) Cristo é Sacerdote eterno segundo a ordem de Melquisedeque – (SL 110:4; Hb 7:17,21).

            Melquisedeque recebia dízimos de Abraão...

            Cristo recebe dízimos dos filhos de Abraão... (nós somos filhos na fé de Abraão)

9) Outros textos em que Cristo aprova a contribuição financeira e reprova a avareza:

            Aprovou a oferta da viúva pobre (Lc 21:1-4; Lc 11:42; Lc 12:15,22-31,42-44; Lc 16:1,2,10-12; Lc 18:18-23; 29-30; Lc 19:11-27). 

VI - DESCULPAS INFUNDADAS (QUE DEUS JAMAIS ACEITARÁ!)

  1) “NÃO ENTREGO O DÍZIMO, MAS DOU OFERTAS” – (Lv 27:30-32) “ O dízimo é santo ao Senhor” - A lei não foi revogada! (Mal 3:8) diz que quem não dizima rouba a Deus - Uma oferta que é menor (não pelo valor!) não substitui uma dívida maior! O dízimo é mais importante! 

  2) “EU ADMINISTRO O MEU DÍZIMO...” - Errado! Está escrito: “Trareis à Casa do Tesouro” - Deve ser entregue publicamente na Igreja onde se é membro ou participante. 

  3) “NÃO DOU O DÍZIMO PORQUE GANHO POUCO” - Injustificável... Sendo o dízimo percentual, ele é proporcional... É cálculo justo, igual para todos (10%).  - Jesus não olha apenas o que damos, mas o que nos sobra! (caso da viúva pobre, ele percebeu que não lhe sobrou nada!) 

  4) “NÃO DOU PORQUE NÃO SOBRA” - O Dízimo deve ser “primícia” para Deus. Deve ser o primeiro pagamento quando recebemos o nosso salário. Deve ser dado pela fé! Deus está em primeiro lugar, e deve ocupar o primeiro lugar na sua vida, e também no seu orçamento. 

  5) “NÃO CONCORDO COM A ADMINISTRAÇÃO DA IGREJA”

            - Ao entregar o dízimo, estamos entregando-o para Deus...

            - Os Administradores dos recursos de Deus, terão que prestar contas da sua administração...

            - E você prestará contas do que não deu!

            - Concordando ou não, devemos entregar o dízimo na igreja onde somos membros ou participantes. 

 VII - UMA TERRÍVEL VERDADE:

            Deus não permite que o crente use o dinheiro do dízimo em seu próprio benefício! Deus promete bênçãos, mas também maldição!

            Adão quis usar o dízimo do Senhor (A árvore separada por Deus para Ele) - Veja que terrível punição recebeu!

            Agora veja que terrível verdade está em Ageu 1:2-11 - Leia!

            O muito que você espera se tornará pouco... O dinheiro vai estar sempre faltando na sua vida, não vai render!

            Deus, com assopro, dissipa o seu dinheiro!

            É como se você pegasse todo o seu salário e pusesse em um saco, e, segurando-o pela boca, vai levando a bolada para casa... Só que o “saco” está furado, e o dinheiro perde-se todo pelo caminho.

            A terra retém seus frutos... O Céu o seu orvalho!

                        SACO FURADO NA VIDA DO CRENTE É... - médico, farmácia, hospital, batida do carro, ladrão...

            O dinheiro de Deus em nossas mãos é maldição! Ele assopra porque nos quer bem... Ele quer nos dar prosperidade - precisamos confiar n’Ele e ser fiel nos dízimos e nas ofertas.

            O correto seria termos no culto público um Ato exclusivo para entrega de dízimos. As ofertas seriam entregues em outro momento distinto. E, no ritual de entrega dos dízimos, deveríamos observar a seguinte ordem: - Primeiro, o Pastor; Segundo, Os Oficiais e demais líderes; Terceiro, a congregação em geral. 

VIII - BÊNÇÃOS PARA OS DIZIMISTAS

            “Fazei prova de mim se eu não vos abrir as janelas do céu... e derramar bênçãos sem medida”

            Deus não quer filhos pobres e necessitados!

            Nossa fidelidade é a porta da prosperidade!

            Faça prova, decida ser dizimista a partir de hoje. 

CONCLUSÃO:

            Se há dívida acumulada (dízimos atrasados) - Ele perdoa! Ele perdoa “todos” os teus pecados...

            Mas agora te diz: “Vá, e não peques mais, para que não te suceda mau pior...”

            Faça um propósito de dar o dízimo a partir de hoje! (e se puder, dê também os atrasados...)

Nota: Em II Cor 9:7 quando Paulo diz “cada um contribua segundo propor no seu coração” não está falando de dízimos ou de contribuições para Deus em geral, e sim de “esmolas” que eram recolhidas para os pobres de Jerusalém.           

 

II Coríntios 9:7

“Cada um contribua conforme determinou em seu coração, não com

tristeza ou por obrigação, pois Deus ama a quem dá com alegria.

             Um antigo pastor costumava dizer que o bolso é a última coisa que se converte na vida do crente.

            Infelizmente a compreensão dos crentes para tema tão precioso da Palavra de Deus tem sido muito baixa ou quase inexistente.

            Nós nos convertemos, mas insistimos em querer continuar a viver  na forma do mundo quanto ao tema financeiro, ao invés de passarmos a viver na forma de Deus.

            Contribuir não é algo que se deva fazer com tristeza ou pensando no que você poderia gastar aquele dinheiro se não contribuísse. Ofertar a Deus é graça. É graça mesmo. É uma oportunidade muito especial na vida do crente, mas infelizmente, para a grande maioria, a compreensão deste tema está na forma do mundo, pois os que contribuem, não entendem o que estão fazendo, por exemplo:

     – Os que contribuem por medo ou para agradar ao pastor;

     – Os que quitam o carnê do Reino como quem paga a conta de luz, água, etc;

     – Os que têm medo de terem o seu nome anotado no SPC do céu;

     – Os que pagam o dízimo como se fosse uma “mensalidade”.

            Precisamos entender que Deus determinou o dízimo (10%) como um critério de referência mínima, por causa da dureza de nossos corações, pois antes disso Ele nos diz que a Ele tudo pertence (Sl 24:1) e que a nós compete a responsabilidade e o privilégio de sermos mordomos de tudo o que temos e somos.

            É por falta desta compreensão que muitos crentes “pagam” o dízimo, “quitam” o dízimo, “liquidam” o dízimo (e a grande maioria nem isso faz) ao invés de contribuírem para a causa do Reino de Deus no exclusivo contexto da graça.

            As maiorias das pessoas que contribuem para a obra do Senhor ainda contribuem por medo de Deus. Ou então o faz na estreita medida do dízimo. Porque Malaquias chama de ladrão àquele que não contribui, então resolve quitar o seu carnê do Reino (Ml 3:8-9). Quem age assim, ainda não passou da Antiga Aliança para a Nova, ainda não pensa como cristão, mas raciocina como legalista judeu.

 A MANEIRA COMO A PALAVRA DE DEUS TRATA O DÍZIMO E AS OFERTAS 

            Os exemplos de dízimos e ofertas no Antigo Testamento contém princípios importantes a respeito da mordomia do dinheiro, que são válidos para os crentes do Novo Testamento.

1. Devemos lembrar-nos que tudo quanto possuímos pertence a Deus (Êx 19:5; Sl 24:1), de modo que aquilo que temos não é nosso: é algo que Ele confiou aos nossos cuidados. Diante de Deus, não temos nenhum domínio sobre as nossas posses.

2. Devemos decidir, pois, de todo o coração, servir a Deus, e não ao dinheiro (Mt 6.19-24; II Co 8:5). A Bíblia deixa claro que a cobiça é uma forma de idolatria (Cl 3:5).

3. Nossas contribuições devem ser para a promoção do reino de Deus, especialmente para a obra da igreja local e a disseminação do Evangelho pelo mundo (I Co 9:4-14; Fp 4:15-18; I Tm 5:17,18), para ajudar aos necessitados (Pv 9:17; Gl 2:10; II Co 8:14; II Co 9:2), para acumular tesouros no céu (Mt 6:20; Lc 6:32-35) e para aprender a temer ao Senhor (Dt 14:22,23).

4. Nossas contribuições devem ser proporcionais à nossa renda. No Antigo Testamento o dízimo era calculado em uma décima parte. Dar menos que isso era desobediência a Deus. Aliás, equivalia a roubar-lhe (Ml 3:8-10). Semelhantemente, o Novo Testamento requer que as nossas contribuições sejam proporcionais àquilo que Deus tem nos dado (I Co 16:2; II Co 8:3,12).

5. Nossas contribuições devem ser voluntárias (nunca obrigatórias) e generosas, pois assim é ensinado tanto no Antigo Testamento (Êx 25:1,2; II Cr 24:8-11), quanto no Novo Testamento (II Co 8:1-5, 11, 12). Não devemos hesitar em contribuir de modo sacrificial (II Co 8:3), pois foi com tal espírito que o Senhor Jesus entregou-se por nós (II Co 8:9; Fp 2:5-8). Para Deus, o sacrifício envolvido é muito mais importante do que o valor monetário da dádiva (Lc 21:1-4).

6. Nossas contribuições devem ser dadas com alegria (II Co 9:7). Tanto o exemplo dos israelitas no Antigo Testamento (Êx 35:21-29; II Cr 24:10), quanto o dos cristãos Macedônios do Novo Testamento (II Co 8:1-5) servem-nos de modelos.

7. Deus tem prometido recompensar-nos de conformidade com o que lhe temos ofertado (Dt 15:4; Ml 3:10-12; Mt 19:21; II Co 9:6; I Tm 6:19).

            Tendo estes princípios em mente, estaremos fazendo a vontade de Deus no que concerne às nossas contribuições. Que  nossa fidelidade a Deus venha basear-se no nosso amor por Ele e no reconhecimento que a sua graça é derramada em nós.

No amor em cristo,

Pr. Dalton Ramos

 

Versículo do Dia

Ec 10:6

"A estultícia está posta em grandes alturas, mas os ricos estão assentados em lugar baixo. "



by Estudo Bíblico

Família do Reino de Deus

60 - NÃO FAÇA JULGAMENTO PRECIPITADO

     Havia numa aldeia um velho muito pobre que possuía um lindo cavalo branco. Numa manhã ele descobriu que o cavalo não estava na cachoeira. Os amigos disseram ao...

89 - OS FAMOSOS

     Um famoso conferencista, na sessão de abertura de um seminário e perante uma platéia de 200 pessoas, inicia a sua comunicação mostrando uma nota de R$ 100,00 novinha...

58 - VISLUMBRE DE UM CRIADOR

     O elefante é o único animal cujas pernas dianteiras se dobram para a frente. Por que? Porque, de outra forma, seria difícil para esse animal levantar-se, por causa...

166 - A VOZ MANSA DE DEUS

     Estamos vivendo hoje em dia, em maioria, momentos de solidão. Embora as vezes acompanhados, nos sentimos sós, desamparados, tristes, deprimidos, desanimados, etc.      Quando digo, em maioria, também...

226 - DORMIR POUCO FAZ COM QUE TOMEMOS DECISÕES ARRISCADAS

     A falta de sono potencializa as decisões arriscadas por um excesso de otimismo, segundo conclui um estudo do Centro Médico da Universidade de Duke em Durham (Estados Unidos)...