Bem-vindos à Igreja Evangélica Comunidade Encontros com Jesus

DIP – DIA DA IGREJA PERSEGUIDA

ESTUDO BÍBLICO: PERMANEÇA FIRME COM ELES

     O plano soberano de Deus para o crescimento da Igreja em tempos de perseguição.

“Na sociedade contemporânea, os cristãos querem experimentar três ‘p’s: poder, prazer e prosperidade. No livro de Atos, os cristãos também queriam experimentar três ‘p’s: petição, pregação e perseguição”. (Johan Companjen, fundador e presidente-emérito da Portas Abertas).

1 - Qual era a situação que os discípulos e a Igreja estavam enfrentando?

O Espírito Santo foi dado aos discípulos, que: “começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito os capacitava” (2:4).

• Isto levou amuitas conversões: “naquele dia houve um acréscimo de cerca de três mil pessoas” (2:41).

• Os novos convertidos transbordavam de amor a Deus e uns pelos outros (2:42-46).

• Eles faziam tudo “louvando a Deus e tendo a simpatia de todo o povo” (2:47).

• “Os apóstolos realizavam muitos sinais e maravilhas entre o povo” (5:12).

• “Em um número cada vez maior... criam no Senhor e eram acrescentados” [à Igreja] (5:14).

Saulo se converteu e passou um tempo com os discípulos em Damasco (9:19b).

Saulo pregou a Jesus nas sinagogas e gerou uma reação de perplexidade nas pessoas, porque sabiam que antes ele era um perseguidor (9:19-21).

• Os que haviam sido dispersos por causa da perseguição de Estêvão foram responsáveis pelo crescimento significativo da igreja em Antioquia (11:19-21).

2- Qual era a origem e natureza da perseguição?

• “Enquanto Pedro e João falavam ao povo, chegaram os sacerdotes, o capitão da guarda do templo e os saduceus. Eles estavam muito perturbados, porque os apóstolos estavam ensinando o povo e proclamando em Jesus a ressurreição dos mortos” (4:1-2).

Eles foram presos (4:3), interrogados (4:7) e receberam ordens de que “não falassem nem ensinassem em nome de Jesus” (4:18).

• As autoridades (tanto civis quanto religiosas) “ficaram cheias de inveja” (5:17).

• Os apóstolos foram encarcerados, mas libertados milagrosamente pelo “anjo do Senhor” (5:19).

• Eles foram açoitados e receberam ordens de que “não falassem no nome de Jesus e os deixaram sair em liberdade” (5:40).

• “Estêvão, homem cheio de graça e do poder de Deus, realizava grandes maravilhas e sinais entre o povo” (6:8).

• Surge oposição vinda de membros de um grupo religioso que “não podiam resistir à sabedoria e ao Espírito com que ele falava” (6:9-10).

• Após Estêvão pregar o evangelho, eles o apedrejaram até a morte (7:58-60).

• “Naquela ocasião desencadeou-se grande perseguição contra a igreja em Jerusalém. Todos, exceto os apóstolos, foram dispersos pelas regiões da Judeia e de Samaria” (8:1).

• “Saulo, por sua vez, devastava a igreja. Indo de casa em casa, arrastava homens e mulheres e os lançava na prisão“ (8:3).

• Conversão de Saulo: “Saulo se fortalecia cada vez mais e confundia os judeus que viviam em Damasco, demonstrando que Jesus é o Cristo” (9:22).

• “Os judeus decidiram de comum acordo matá-lo” (9:23).

• Saulo debateu ousadamente com os judeus em Jerusalém (9:28 -9).

• O rei Herodes “prendeu alguns que pertenciam à igreja” e os perseguiu (12:1).

• Herodes prendeu e “mandou matar à espada a Tiago, irmão de João”, e também prendeu Pedro (12:2 -4).

• Paulo e Barnabé passaram um tempo em Icônio “falando corajosamente do Senhor” e eram acompanhados de sinais miraculosos e maravilhas (14:3).

• Paulo foi preso, acorrentado e enviado para julgamento (25:11,21).

3 - Como os discípulos e a Igreja reagiram diante da perseguição?

• Pedro e João responderam, no poder do Espírito Santo, aos questionamentos das autoridades (os perseguidores), por que proclamavam a Jesus como o único caminho de salvação (4:8-12).

Eles oravam com grande ousadia e pediam a Deus para “curar e realizar sinais e maravilhas por meio do nome do Seu santo servo Jesus” (4:30).

• Pedro ousadamente declarou: “É preciso obedecer antes a Deus do que aos homens!” (5:29).

• Eles saíram “alegres por terem sido considerados dignos de serem humilhados por causa do Nome” (5:41).

• Eles deixaram Jerusalém e obedeceram à ordem dada nas últimas palavras de Jesus: “serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e Samaria, e até os confins da terra” (1:8).

A igreja orava fervorosamente por Pedro (12:5).

• Paulo usou todas as oportunidades para testemunhar de sua conversão a Jesus Cristo, tanto para as multidões e para o povo, quanto para os oficiais do alto escalão do governo. Atos 22-28

4 - O que aconteceu após a perseguição?

• “Depois de orarem, tremeu o lugar em que estavam reunidos; todos ficaram cheios do Espírito Santo e anunciavam corajosamente a palavra de Deus” (4:31).

• “Da multidão dos que creram, uma era a mente e um o coração... compartilhavam tudo o que tinham” (4:32).

• “Com grande poder os apóstolos continuavam a testemunhar da ressurreição do Senhor Jesus, e grandiosa graça estava sobre todos eles (4:33)”.

5 - O que podemos aplicar às nossas vidas hoje?

 • O Espírito Santo capacita pessoas sem nenhuma formação a terem coragem para declarar a Palavra de Deus (4:8-13).

• Embora orar por proteção seja algo biblicamente aceitável, orar por ousadia traz a bênção do poder de Deus (4:29-31).

• “De fato, todos os que desejam viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos”. (II Timóteo 3:12).

Não importa onde esteja e sob quais circunstâncias, você deve compartilhar sobre Jesus.

Ore pelos perseguidores, para que se tornem seguidores de Jesus.

Ore fervorosamente pelos líderes da Igreja que têm sido perseguidos hoje (12:5).

É necessário ter discernimento para saber como e quando reagir quando a perseguição chega.

Nós precisamos nos unir (14:20) e interceder pelos plantadores de igrejas que estão sendo severamente perseguidos hoje.

           Atos 18:5 – 17

• Nem todas as pessoas serão igualmente receptíveis ao evangelho.

• Algumas vezes, Deus permite a perseguição para que nós alcancemos um grupo de pessoas mais abertas ao evangelho.

• Nós podemos concluir que a perseguição nos faz reavaliar nossos objetivos e métodos para ir ao encontro das necessidades de novos indivíduos que Deus coloca diretamente em nosso caminho.

• Existem momentos em que precisamos ser sábios e permanecer longe de situações perigosas. Ouvir um conselho pode nos ajudar a evitar que a perseguição seja trazida por nós mesmos (19:31).

Quando andamos na vontade de Deus, nada pode nos impedir de proclamar com ousadia o evangelho, nem mesmo as algemas e as cadeias!  (Atos 22-28)

“Quando sofremos, devemos reagir como Cristo reagiu. Ele não pagou insulto por insulto. Ele não ameaçou. Ele não clamou por vingança àqueles que lhe fizeram mal. Ele os amou e orou por eles. Devemos abençoar aqueles que nos amaldiçoam, amar aqueles que nos odeiam e orar por aqueles que nos perseguem (Mt 5:38-48). Se reagirmos na carne quando sofremos, nosso sofrimento pode perder o seu valor de testemunhar num mundo perdido.”

Ministério de Missões e Evangelismo,

no amor em Cristo,

Pr. Dalton Ramos

 

Versículo do Dia

Jr 15:11

"Disse o SENHOR: De certo que o teu remanescente será para o bem; de certo, no tempo da calamidade, e no tempo da angústia, farei que o inimigo te dirija súplicas. "



by Estudo Bíblico

Família do Reino de Deus

62 - DOUTORAS...

     “Não se preocupe por não poder dar aos seus filhos o melhor de tudo... Dê a eles o seu melhor.”      Certo dia, uma mulher chamada Anne foi...

109 - UMA PESCARIA INESQUECÍVEL

     Ele tinha onze anos e, a cada oportunidade que surgia, ia pescar no cais próximo ao chalé da família, numa ilha que ficava em meio a um lago...

163 - PAZ SEJA COM CONTIGO!

     Você já parou para refletir e pensar o que Deus quer lhe ensinar e também como ele quer usar sua vida em meios as lutas e tempestades?! Então...

205 - O GRANDE VALOR DA TOLERÂNCIA!

     Quando eu ainda era um menino, na hora do jantar, minha mãe gostava de fazer lanche, do tipo café da manhã. Eu me lembro de uma noite, quando...

203 - DEUS CAPACITA OS ESCOLHIDOS

     Conta certa história, que estavam duas crianças patinando num lago congelado.      Era uma tarde nublada e fria e as crianças brincavam despreocupadas.      De repente, o gelo...