Bem-vindos à Igreja Evangélica Comunidade Encontros com Jesus

UM ENCONTRO COM O PAI

Gênesis 32:22-30

     Cada pessoa salva, tem que ter um verdadeiro encontro com o Pai a cada dia, isto faz parte da nossa vida, este encontro sempre promove graça e mudança de vida e atitude em nós, pois, não é um encontro qualquer, mas é o encontro com quem produz em nós a verdadeira vida - viva um Peniel a cada dia que é: ver Deus face a face.

Quem era Jacó?

è Sabemos que era filho de Isaac e neto de Abraão. Desde seu nascimento teve uma vida conturbada, já no ventre de sua mãe, lutava com o seu irmão - Gênesis 25:22-23. Mas Deus já declarou a vida de cada um.

è Os teólogos dizem que o seu nome revelava o seu caráter suplantador, enganador, mentiroso, ladrão e que levou uma vida estigmatizada e marginalizada.

è Mas será que foi assim, esta tradição religiosa está meio equivocada, pois o texto de Gênesis 25:26a diz que ele (Jacó) era um lutador e agarrador de pé, ou seja, lutava por sua posição.

è Jacó recebeu esse nome por conta das circunstâncias do seu nascimento. Logo após o nascimento de Esaú, Jacó aparece segurado ao seu calcanhar, razão pela qual seus pais lhe chamaram Jacó, do hebraico Yaakov (preso à raiz akêb: “calcanhar”), cujo significado é: “o que segura o calcanhar”. Mas, então, de onde nos veio o significado “enganador”, tão comumente conferido ao nome Jacó? Veio da ira, da mágoa e da revolta de Esaú, seu irmão que, ao ver-se privado das bênçãos da primogenitura, disse: “Não é o seu nome justamente Jacó, tanto que já duas vezes me enganou?” (Gn. 27.36).

è Nessa expressão de Esaú, o nome Jacó está preso à raiz akob, com o sentido de “enganar”, passando a significar “enganador”. Mas essa etimologia é extremamente suspeita, pois está relacionada à expressão de alguém que ficou irado até a morte (Gn. 27.41). Além disso, a acusação de Esaú, ao qualificar seu irmão como enganador, também não é totalmente apropriada, e dependendo do prisma em que se analisa a contenda familiar, pode até mesmo se constituir em uma inversão de papéis. Esaú estava reclamando pelo direito à primogenitura que ele próprio havia vendido para Jacó. Logo, não foi enganado. Ao contrário, vendeu seu direito para Jacó de livre e espontânea vontade (Cf. Hb 12.16,17). Por outro lado, dizer que Jacó enganava Labão, seu sogro, enquanto trabalhava para ele, e justificar, com isso, sua prosperidade, é excluir o agir de Deus em todo aquele acontecimento (Gn. 30:27-43; 31:9-16). Sua prosperidade foi fruto da bênção de Deus que, milagrosamente, interveio na sua causa, porque, muito antes de seu nome ser mudado, a bênção divina já repousava sobre Jacó (Gn. 25:19-23; 28:10-15; 27:26-29; 28:1-4).

è Um outro equívoco bastante difundido é o de que a bênção de Deus na vida de Jacó surgiu a partir do seu encontro com o anjo do Senhor em Peniel, onde teve o seu nome mudado para Israel. Em verdade, naquele encontro Jacó colheu três significativos resultados. Vejamos:

>>>Uma deficiência física (Gn. 32:25,31).

>>>A mudança do seu nome de Jacó para Israel, que significa: “campeão com Deus, o que luta ou prevalece com Deus” (Gn. 32:28).

>>>Recebeu a bênção que havia pedido. (Gn. 32:9-12,29).

è Mas em que consistia a bênção que Jacó recebeu?

     Em primeiro lugar, tanto as bênçãos espirituais quanto as financeiras Jacá já as havia recebido conforme Deus lhe havia prometido (Gn. 27:27-29; 28:1-4,10-14; 30:27-43; 32:9,10; 33:11). Em segundo lugar, Jacó não recebeu a cura física, pois, mesmo depois da mudança do seu nome e de ter recebido a referida bênção, ele continuou manquejando de uma coxa (Gn. 32:25,31). Posto isso, resta-nos apenas a última alternativa para ser analisada.

è Pois bem. Esaú, logo após Jacó ter tomado a sua bênção, disse: “Vem próximos os dias de luto por meu pai; então matarei a Jacó, meu irmão” (Gn. 27:41). A continuação da narrativa bíblica deixa claro que essa promessa deixou Jacó receoso de tal maneira que, quando soube que Esaú vinha ao seu encontro, teve medo e se perturbou” (Gn 32.6-11).

è Consideremos que Jacó, no seu temor e perturbação, ora ao Senhor Deus, pedindo-lhe livramento da morte pelas mãos de seu irmão, Esaú. E, na primeira oportunidade que teve, de estar frente a frente com Deus, reiterou o seu pedido que, felizmente, foi alcançado (Gn. 32:26,29). Após esse acontecimento, recobrou o ânimo e foi ao encontro Esaú (Gn. 33:1-3), que o recebeu em paz (Gn. 33:4-11).

O que podemos julgar de tudo isso?

è Que a bênção que Jacó recebeu em Peniel tinha a ver apenas com aquilo que ele mais ansiava: não morrer pelas mãos de Esaú, seu irmão, a quem tanto temia.

è O fato de o patriarca se chamar Jacá ou Israel não causou nenhuma alteração em sua vida. A aliança de Deus com Jacó não estava condicionada a uma mudança de nome, antes, estava condicionada, única e exclusivamente, à inefável graça divina.

è Logo, dizer que o nome Jacó pode trazer influências negativas à pessoa do seu portador é fechar os olhos para todas essas verdades espirituais, fundamentadas em provas irrefragáveis, e mergulhar no mais profundo abismo da superstição.

è Deus quer ter um verdadeiro encontro com cada pessoa, para poder transformar em um possuidor de todas as bênçãos já firmadas com os seus filhos, por isso viva sempre um Peniel de Deus.

 

Versículo do Dia

Hb 9:24

"Porque Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para agora comparecer por nós perante a face de Deus; "



by Estudo Bíblico

Família do Reino de Deus

33 - A TABUADA E OS PREGOS

     Era uma vez um garoto que tinha um temperamento muito explosivo. Um dia ele recebeu um saco cheio de pregos e uma placa de madeira. O pai disse...

134 - ORAÇÃO INTERCESSÓRIA PELA IGREJA PERSEGUIDA NA ÍNDIA

     Kesboram Bhagel (33) é casado com Tabitha Bhagel (31), e tem três filhos: uma menina de 12 anos e dois garotos, um de 10 e um de 7...

167 - VOCÊ JÁ LEU A BÍBLIA HOJE?

     Que ótimo se a sua resposta foi sim, mas caso tenha sido não, ainda há tempo.      Você sabia que Deus opera por nosso intermédio, quando declaramos Sua...

8 - UM DOADOR DE VIDA

      Imagine que é uma típica tarde de sexta-feira e você está dirigindo em direção à sua casa. Você sintoniza o rádio. O noticiário está falando de coisas de...

42 - A BÍBLIA E A EVOLUÇÃO

     Será que de fato somos descendentes do macaco? Em 1859, Charles Darwin propôs a teoria da evolução, que hoje em dia é bastante popular. Segundo essa teoria, a...