Bem-vindos à Igreja Evangélica Comunidade Encontros com Jesus

PROVÉRBIOS 24

Provérbios 24:1-34 — Significado e Explicação

24:1,2 — Enquanto Provérbio 23:17,18 fala sobre o futuro do justo para desestimular a inveja aos ímpios, Provérbio 24:1,2 simplesmente demonstra como os perversos são indignos de qualquer tipo de admiração.

24:3-11 — Estes versículos falam com certa confiança e entendimento da vida após a morte (Pv 23:17,18). O versículo 11 é uma oração a Deus em vista da aproximação da morte.

24:12 — Não pagará ele ao homem conforme a sua obra. As palavras de Jesus sobre as recompensas eternas abrem e encerram o Novo Testamento (compare Mt 5:11,12 a Ap 22:12). Ainda assim, o sacrifício de Jesus na cruz libertará de qualquer condenação aqueles que nele crerem (Rm 5:18; G13:18; Ap 22:17).

24:13,14 — Aqui está uma das associações do mel e do favo de mel, a sabedoria feitas em Provérbios (Pv 16:24) A sabedoria e sua busca, embora rigorosas, fazem bem a alma e podem ser prazerosas.

24:15,16 — No fim, o ímpio sofrerá as consequências de seus atos imprudentes no inferno. Assim como o desfecho de dor pertence ao tolo, é certo que o justo desfrutará um futuro de glória, porque o seu Redentor vive (Pv 23:10,11).

24:17-22 — Este provérbio vincula-se mais absolutamente aos reis da dinastia davídica, que eram regentes de Deus sobre a terra. Uma das formas pelas quais os antigos israelitas podiam demonstrar reverência ao Senhor era respeitando o rei. O dever de honrar autoridades civis, ainda se aplica até os dias de hoje (Rm 13:1).

24:23-34 — A expressão “também estes são provérbios dos sábios” é um título de trecho bíblico que corresponde a Provérbio 22:17. Os versículos 23 a 34 do capítulo 24 servem como apêndice da parte anterior (Pv 22:17—24:22).

24:23,24 — A preocupação básica de Israel com a igualdade de juízo [a justiça] era uma virtude vinculada ao caráter de Deus. Como o Senhor não demonstra parcialidade, nós também não devemos fazê-lo.

24:25-27 — A questão das prioridades está em discussão no versículo 27: “apronta-a no campo.” O sábio cuidará primeiro das coisas mais básicas, neste caso, arar a terra e plantar as sementes. Depois, enquanto aguarda o tempo da colheita, ele pode atentar para outros interesses e edificar a sua casa. Talvez o assunto em questão aqui também faça alusão ao estabelecimento de uma família. A pessoa deve estar certa de que estabeleceu uma vida bem-ordenada antes de embarcar no casamento.

24:28,29 — O justo jamais dará testemunho falso, baseado no engano, para agradar um e prejudicar o outro, injustamente. Este é um dos nossos deveres mais importantes, lembrados por Jesus no sermão da montanha (Mt 7:12).

24:30-34 — Por causa do seu desleixo, o campo do preguiçoso vive em caos total. Desta triste situação, os sábios tiram uma lição. A única preocupação dos preguiçosos é dormir e descansar por nada haver feito.

Restruturado e reformulado, para uso interno da

Igreja Evangélica Comunidade Encontros Com Jesus.

No amor em Cristo,

Pr. Dalton Ramos

 

Versículo do Dia

Rm 12:21

"Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem. "



by Estudo Bíblico

Família do Reino de Deus

216 - FOLHAS SECAS

     Se viver fosse fácil não teríamos tantas dores e problemas espalhados em todos os cantos do planeta.      A dor visita a cada um de nós com tarefas...

176 - O PÁSSARO E A SERPENTE

ESTÁ ESCRITO... Mateus 4:4,7,10      Há alguns anos um caçador que estava na região amazônica foi, de repente, atraído por um pássaro muito amedrontado, que estampava pavor na triste melodia...

192 - ANDANDO NA VERDADE

     Creio que em nossos dias a nossa maior alegria é saber que nossos irmãos e filhos na fé andam na verdade. Os dias são maus diz a Palavra...

95 - PROSTITUTOS CULTUAIS E MERCADORES DA FÉ

PR. JOÃO A. DE SOUZA FILHO      Eu estava tentando encontrar um adjetivo para qualificar os atuais cantores e pregadores que cobram elevadas somas em dinheiro para pregar ou cantar...

150 - CAPITULO XII - TEMPO DE INVENTÁRIO

     Que o coração do homem é enganoso é um fato conhecido, proclamado e provado, em todos os tempos. Sempre desconfiei do coração dos outros, sem jamais supor que...