Bem-vindos à Igreja Evangélica Comunidade Encontros com Jesus

PROVÉRBIOS 30

Provérbios 30:1-33 — Significado e Explicação

30:1 — Uma seção completamente nova do livro de Provérbios começa com as palavras de Agur. Tal como Lemuel (Pv 31:1-9), Agur foi um contribuinte árabe, e não hebreu, ao livro de Provérbios. Ambos tiveram fé no Deus de Israel em uma terra estrangeira. Nada sabemos sobre o pai de Agur, Jaque, nome este que parece significar obediente ou piedoso. Alguns acreditam que a palavra traduzida como oráculo seja o nome de uma tribo árabe. Outros eruditos, porém, defendem que a tradução correta seja do oráculo, o que faria de Agur um homem que recebia oráculos, uma espécie de profeta. Os provérbios a seguir foram endereçados a Itiel e Ucal, provavelmente possíveis discípulos de Agur e Lemuel. Como é incomum a repetição seguida do nome Itiel — Disse este varão a Itiel e a Ucal — , alguns eruditos dão a interpretação a este trecho, traduzindo o texto como: Eu me extenuei, ó Deus; e estou consumido. Isso caberia no contexto dos versículos seguintes.

30:2,3 — “Eu sou mais bruto do que ninguém.” Com esta expressão, Agur queria dizer que estava perplexo. Da mesma forma, sua negação de ter conhecimento do Santo também é um floreio retórico (como se vê pela comparação a suas palavras nos v. 5,6). Agur estava declarando, com forte ironia, que era incapaz de explicar o enigma a sua frente.

30:4 — Este versículo mostra a charada que deixou Agur intrigado. As questões são enigmáticas. Culminam em: Qual é o seu nome, e qual é o nome de seu filho, se é que o sabes. Neste ponto, não há resposta a charada. O AT responderia que a expressão seu nome refere-se ao Senhor, mas não havia um nome para o seu filho. Esta charada ficaria sem solução até que Jesus a respondeu a Nicodemos (Jo 3:13). Estes versículos enquadram entre os textos mais messiânicos em toda a Bíblia.

30:5-9 — Agur desejava alcançar duas coisas pela graça divina antes de sua morte.

30:10 — Este provérbio alerta o servo contra o ato de caluniar o seu senhor. Ao contrário, ele deve prestar obediência e prover um serviço honesto ao seu proprietário. Naquela época o escravo era considerado uma pessoa inferior.

30:11-16 — Agur escreveu sobre uma geração assolada por males sociais como falta de respeito pelos pais, altivez, ganância e egoísmo. Ironicamente, tais males têm assolado todas as gerações, e não somente a de Agur.

30:17 — A falta de respeito pelos pais mencionada no versículo 11 leva a morte. As expressões usadas para ilustrar essa maldição são fortes e violentas, assim como é o castigo daquele que maltrata os próprios pais.

30:18,19 — O termo traduzido como “virgem” também pode ser lido como “moça” neste contexto.

30:20 — Este versículo contrasta com o caminho do versículo 19. Este caminho é terrível, enquanto que aquele é maravilhoso. A mulher adúltera não sente remorso por suas relações sexuais ilícitas, atitudes comparadas ao banquete. Após a refeição, a adúltera sente-se satisfeita e ainda limpa a sua boca para retirar as evidências de seu pecado, não deixando assim nenhuma evidência para seu marido e outras pessoas.

30:21-23 — Em contraste com as quatro coisas maravilhosas mencionadas nos versículos 18 e 19, vemos nos versículos 21 a 23 quatro coisas atrozes, que são uma inversão de prioridades. Três estão claras: o servo, o tolo e a serva se veem todos em posições de poder inesperadas. Já a mulher aborrecida se refere a situação triste da esposa cujo marido a detesta.

30:24-28 — Este trecho bíblico fala sobre quatro criaturas de tamanho pequeno, mas de comportamento estupendo. Cada criaturinha destas tem um traço de conduta que pode ser fonte de aprendizado para os sábios.

30:29-33 — Os provérbios de Agur se encerram com alertas contra a ostentação e a desordem. A expressão “põe a mão na boca” significa “pare com isso”. A ideia é que, se você estiver tramando alguma encrenca e, repentinamente, perceber sua insensatez, pare antes que as coisas piorem.

Restruturado e reformulado, para uso interno da

Igreja Evangélica Comunidade Encontros Com Jesus.

No amor em Cristo,

Pr. Dalton Ramos

 

Versículo do Dia

Ez 15:3

"Toma-se dela madeira para fazer alguma obra? Ou toma-se dela alguma estaca, para que se lhe pendure um vaso? "



by Estudo Bíblico

Família do Reino de Deus

165 - VOCÊ SE SENTE SEM FORÇAS PARA ORAR?

     Se sua resposta é sim, leia essa mensagem, pois ela fortalecerá você.      O seu melhor amigo(a) diz que vai ligar para você hoje à noite, às 20...

63 - A BÍBLIA

     Há muitos anos, existiu um homem muito rico que no dia do seu aniversário convocou a criadagem a sua sala para receberem presentes. Colocou-os a sua frente na...

90 - DEUS NUNCA ERRA

     Há muito, muito tempo, num reino distante, havia um rei que não acreditava na bondade de DEUS. Havia, porém, um súdito que em todas as situações lhe dizia:...

108 - O POTE RACHADO

     Um carregador de água na Índia levava dois potes grandes, ambos pendurados em cada ponta de uma vara a qual ele carregava atravessado em seu pescoço.      Um...

162 - A FONTE DA ESPERANÇA

       “Torno a trazer isso à mente, portanto tenho esperança".      Nunca podemos esquecer que Deus não pode mentir. Ele sabe todas as Suas promessas e, mais ainda, que...